quarta-feira, 19 de março de 2008

De leve

Calma,
não tenha pressa.
É quando a gente acha
Que tá tudo acabado
Que o sol nasce outra vez,
em Vênus, em Marte,
em toda parte.

Aí a gente leva um susto bom,
Um susto de esperança que voltou.
E começa rir que nem bobo
E não dormir à noite
E pensar o dia todo.

E de repente os espaços se enchem
E as noites tomam um ar mais alegre
E os dias, um gostinho mais doce...

É o Amor.

4 comentários:

Escriba Eventual disse...

preciso de um susto bom na minha vida! =)
muito simples e bonito o poema.

Marina disse...

ual *o*
que lindeza!
te amo sócio.

Diana M. disse...

Leve, luz clara e amarelada
belo poema
bom pra escrever em uma árvore

Paulinho disse...

que xuxu dérson!!

#_#